Protesto de alunos do Ifes contra corte de verba deixa trânsito lento em Vitória

Grupo saiu do campus do instituto, em Jucutuquara, e segue em passeata até o Palácio Anchieta, no Centro da capital.

Um grupo de estudantes saiu do campus do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) em Jucutuquara, Vitória, na noite desta sexta-feira (03), e seguiu em passeata até o Palácio Anchieta, no Centro de Vitória.

O protesto foi contra o corte de 30% no repasse de verba do governo para universidades e institutos federais, anunciado pelo Ministério da Educação nesta semana.

De acordo com a Guarda Municipal de Vitória, o trânsito ficou muito lento para quem seguia em direção ao Centro da capital. O engarrafamento atingiu a Avenida Vitória e também houve reflexos na Beira-Mar.

Foto: Rafael Silva

Nota

Nesta sexta-feira, o Ifes divulgou uma nota a respeito do corte de verba. Segundo o Ifes, caso o bloqueio de parte dos recursos destinados para as suas ações em 2019 se concretize, o instituto não terá condições de funcionamento a partir de setembro deste ano. Ainda segundo o Ifes, o bloqueio representa cerca de 38% do valor total de custeio da instituição.

O instituto informa ainda que absorveu dedução orçamentária de mais de 25% desde 2015, quando perdeu R$ 20 milhões em sucessivos cortes e ações de redução de gastos movidos pelo Governo Federal. Muitos contratos continuados, como os de vigilância, limpeza e manutenção predial, que representam os maiores gastos, já foram revistos e reduzidos ao longo desse tempo. O Ifes afirma que já fez a sua parte no ajuste fiscal.

Agora, com o anúncio do contingenciamento de mais de R$ 25 milhões para o orçamento de 2019, e sem margem para ajustes de gastos, caso decisão do Governo seja mantida, a instituição será forçada a rever as suas atividades a partir de setembro deste ano. Isso porque as primeiras consequências do bloqueio orçamentário serão interrupções nos pagamentos de contratos de limpeza, segurança, água, luz, insumos de aulas práticas, manutenção de equipamentos e laboratórios. Além disso, segundo o Ifes, ocorrerá interrupção na realização de visitas técnicas e de pagamentos de assistência estudantil, entre outras ações.

O Ifes informa ainda que os gestores da instituição já estão buscando formas de tentar reverter a decisão do MEC, por meio de realização de reuniões na próxima semana com representantes do ministério, e também com representantes da bancada capixaba no Congresso Nacional.

Com 22 campi, o Ifes atende atualmente 35.664 estudantes no Espírito Santo, em cursos de qualificação de trabalhadores, em nível técnico e superior (graduação e pós-graduação), além de formação de professores.

Redação Folha Vitória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *