Dia D de Vacinação contra gripe acontece neste sábado (4) em todo o Espírito Santo

A Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) promove, neste sábado (4), o Dia D de vacinação contra a gripe. A campanha é realizada em todos os 78 municípios do Espírito Santo, e segue até o dia 31 de maio.

Para a campanha, a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa) já recebeu o total de 1.020.240 doses de vacina, enviadas pelo Ministério da Saúde. De acordo com a coordenadora do Programa Estadual de Imunizações, Danielle Grillo, isso corresponde a aproximadamente 90% da cota da Campanha Nacional de Vacinação no Estado.

Ao receber as vacinas, a Sesa distribui as doses para os municípios para que eles vacinem o público-alvo, ação que é realizada nas Unidades Básicas de Saúde ou conforme a estratégia de cada administração. “Nesta quinta e sexta, a 7ª remessa de 180.820 doses estará sendo distribuída para as redes de frio regionais descentralizadas: Central, Norte e Sul e para os 20 municípios da região metropolitana. Com essa remessa, os municípios irão fortalecer os estoques para o dia D”, disse Danielle Grillo.

A coordenadora ressaltou ainda que no Dia D, somente as pessoas do grupo prioritário serão vacinadas, e que é fundamental que quem, desse grupo, ainda não se vacinou, que aproveitem o sábado para receber a imunização, já que as unidades de saúde estarão abertas exclusivamente para esta ação.

 

Público-alvo

No Espírito Santo, 1.053.545 pessoas estão entre o público-alvo da campanha, que tem como meta imunizar pelo menos 90% (948.191) do total, conforme estabelece o Ministério da Saúde. Para atender a essa necessidade, o Estado irá receber um total de 1.130.100 doses da vacina do governo federal.

Fazem parte do público-alvo:

– Pessoas com 60 anos ou mais de idade;
– Crianças na faixa etária de 6 meses a menores de 6 anos de idade (até 5 anos, 11 meses e 29 dias);
– Gestantes;
– Puérperas (até 45 dias após o parto);
– Trabalhadores da saúde;
– Professores das escolas públicas e privadas;
– Povos indígenas;
– Portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais;
– Adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas;
– População privada de liberdade;
– Funcionários do sistema prisional;
– Policiais civis, militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas. 

Cobertura vacinal

Os grupos com maiores coberturas de vacinação até o momento são os indígenas (71,03%), puérperas (51,40%), idosos (47,10%), crianças de seis meses a dois anos de idade (40,61%) e gestantes (39,88%). Já os grupos com as menores coberturas são crianças de dois a cinco anos (32,84%), trabalhadores da saúde (31,22%), crianças de cinco anos (27,89%) e professores (24,53%).

Prevenção

A prevenção contra a doença passa obrigatoriamente pela vacina. Mas você pode adotar outras medidas básicas para minimizar o risco de contrair o vírus:

– Lavar sempre as mãos com água e sabão;
– Evitar colocar as mãos no rosto, em especial na boca e no nariz;
– Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com lenço de papel.

Fonte: Aqui Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *