Morre trabalhador de Castelo atingido por chapas de granito em Cachoeiro

O trabalhador José Clovis Louzada, 68 anos, que teve o corpo esmagado por chapas de granito, mas foi resgatado com vida na tarde de quarta-feira (3), em Cachoeiro, não resistiu aos graves ferimentos e morreu horas depois de dar entrada na Santa Casa.

O acidente em uma empresa de mármore, no distrito de Conduru. De acordo com a empresa, Clovis ajudava no carregamento de um caminhão com chapas de granito quando o veículo precisou se movimentar, como as chapas ainda não estavam presas, acabaram caindo em cima do trabalhador.

Ele foi levado lúcido e conversando com os bombeiros até o hospital, mas devido ter dado entrada na unidade médica com quadro de politraumatismo, traumatismo cranioencefálico aberto e hemorragia interna, ele não resistiu.

Um dos responsáveis pela empresa afirmou que todos os procedimentos de segurança são tomados para evitar acidentes, mas que fatalidades acontecem. “Estamos muito tristes, José era um funcionário antigo e muito querido. Todas as medidas para evitar acidentes são tomadas, mas estamos sujeitos à fatalidade. Realmente, muito lamentável a perda de uma pessoa tão alegre e querida como ele”.

Representantes do Sindimármore estiveram ontem no local do acidente e vão apurar junto à empresa as causas da morte.

Fonte: Aqui Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *